Aprendendo melhor com as Técnicas de estudo orgânico Buzan



 Como aprender melhor com as Técnicas de estudo orgânico Buzan?


Saiba como aprender melhor com as técnicas de estudo desenvolvidas por Buzan e aprenda do modo correto!


Preparação: navegação, tempo e quantidade, anotações em cinco minutos, perguntas e objetivos.


Aplicação: visualização geral, pré-visualização, visualização interna e revisão.


Navegação: visão geral da estrutura do conteúdo a ser estudado. Passe olho rapidamente para que possa saber brevemente sobre o assunto que será estudado.


Tempo e quantidade: o tempo que será necessário para alcançar o novo aprendizado e em que quantidade deve-se estudar para que o novo conhecimento seja alcançado. A ideia aqui é definir metas possíveis, de modo que o aprendizado não fique comprometido.


Anotações em cinco minutos: escreva brevemente tudo o que sabe sobre o conteúdo a ser estudado. Caso não saiba praticamente nada sobre ele, tente relacioná-lo com algum conhecimento que já possua. Por exemplo, economia: recursos, escassez, economizar, moeda etc. Esse procedimento pode ser feito por meio de um mini mapa-mental.


Perguntas e objetivos: Nesta parte, deve-se fazer perguntas que deverão ser respondidas ao final do estudo. Elas não devem ser fixas, pois, à medida que o estudo avança, outras indagações podem surgir. É importante fazer anotações de modo que as perguntas sejam respondidas, mesmo que parcialmente, como rascunho, para que, ao final, possa-se chegar à conclusão desejada.


Visualização geral: Nesta parte, deve-se ter uma visão geral do conteúdo a ser estudado, por meio de uma leitura breve e rápida. Para ajudar, o aluno pode folhear o livro, ou olhar as partes iniciais e finais dos textos a serem estudados.


Pré-visualização: Aqui, deve-se ler o conteúdo de modo geral também, mas realizando algumas anotações básicas, principalmente de palavras ou conceitos-chave. Foque, mais uma vez, nos começos e finais dos parágrafos. Desse modo, haverá maior familiarização com o conteúdo a ser estudado.


Visualização interna: Nesta parte do processo, o aluno deve complementar as informações com base no que estudou anteriormente, como em um quebra-cabeça. Desse modo, ele vai construindo o conhecimento de modo mais efetivo; associando as novas informações às mais antigas, com base nos passos anteriores.


Revisão: Nesta última parte, o aluno deverá preencher as áreas que ainda estão incompletas, associando-as às partes que já foram vistas até o momento. Desse modo, o quebra-cabeça estará completo.


Finalizando: Depois de terminados os passos anteriores, o aluno deve fazer um Mapa-Mental de todo o conteúdo estudado até o momento, para que, desse modo, possa tornar todas as informações claras e mais fáceis de serem relembradas.


Cadastre-se aqui e receba materiais para o aprendizado de idiomas!


 Sabia mais como aprender melhor em: http://estudareaprender.com/como-memorizar-melhor-9-dicas-tony-buzan/


Também gostaria de saber como nosso cérebro aprende idiomas e, assim, saber como aprender melhor? Veja aqui e aprenda mais!



Comentários

Comente com o Facebook:

Casos de Sucesso